Nem todas as guerras são como as conhecemos

140617 Press Guerra nas Sombras-01

Mark Mazzetti é jornalista do New York Times, para o qual escreve regularmente sobre assuntos de guerra e de segurança nacional. Venceu o Prémio Pulitzer, em 2009, com uma reportagem sobre a violência intensa no Paquistão e no Afeganistão e a reação de Washington a esse problema.

Com recurso a centenas de entrevistas exclusivas a algumas das figuras mais importantes da CIA, do governo e do Exército norte-americanos, realizadas pelo autor no terreno desde 2001, Guerra nas Sombras: O Exército Secreto da CIA é um livro revelador e chocante sobre as guerras secretas que têm ocorrido desde o 11 de Setembro, e o impacto que terão nos conflitos futuros em todo o mundo.

asdad

 Um relato chocante da transformação da CIA e das forças especiais norte-americanas em máquinas assassinas nos cenários de conflito mais sombrios do mundo.

A mudança definitiva nas estratégias de guerra dos EUA após o 11 de Setembro ocorreu longe dos campos de batalha do Afeganistão ou do Iraque, ao contrário do que se poderia pensar. Esta transformação deu-se por meio de operações cirúrgicas, em lugares recônditos do planeta, aos quais os exércitos não chegam facilmente. GUERRA NAS SOMBRAS é o relato inédito dessa nova forma de intervenção militar dos EUA, que esbateu as diferenças entre soldados e espiões, alterando a ética e as práticas de guerra.

Mark Mazzetti revela como os EUA passaram a perseguir os seus inimigos usando táticas inéditas: drones controlados à distância; assassinos contratados para eliminarem alvos específicos ou estabelecerem redes de espionagem clandestinas; exércitos paramilitares e mercenários; ou serviços de informação estrangeiros, pouco fiáveis.

Esta nova abordagem à guerra, interpretada por Washington como uma forma mais limpa e cirúrgica de gerir os conflitos militares, implica um risco menor e custos inferiores aos da intervenção direta e aberta. Mas, como mostra Mark Mazzetti, estas estratégias sombrias também criaram novos inimigos, gerando ainda ressentimentos entre os aliados dos EUA, instabilidade crescente nos palcos internacionais e um novo tipo de armas que escapa às regras tácitas de responsabilização em tempos de guerra.

wsw

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>