Henrique Monteiro fala sobre o processo Casa Pia no Expresso

Capa Inocente para além de qualquer dúvida

Depois de várias personalidades portuguesas, como o Dr. Mário Soares, terem dedicado espaço nas habituais crónicas em jornais para falar sobre o processo Casa Pia, e mais especificamente sobre processo de acusação a Carlos Cruz, desta feita foi Henrique Monteiro a abordar a questão no jornal Expresso.

Se não teve oportunidade de ler, aqui fica a crónica, da qual tomámos a liberdade de retirar um excerto referente a um dos factos que pode, depois, aprofundar em Inocente para além de qualquer dúvida, o livro de Carlos Cruz que continua a agitar a opinião pública.

 

«Não sei se os condenados em primeira instância são ou não culpados. Mas sei que parte do que foi dado por provado foi, pasme-se! – depois de alterações substanciais dos factos da acusação, alterações essas – brade-se aos ceús! – aceites após a alegações finais. Carlos Cruz, o mais celebre dos condenados, entrou em tribunal acusado por um crime cometido a um sábado do último trimestre de 1999, e saiu condenado por ter cometido esse crime a um dia da semana. Que diferença faz, perguntarão? Toda! A defesa tem documentação precisa que demonstra a impossibilidade de o crime ter sido cometido em qualquer sábado desse período. POrém, já depois de concluído o julgamento, o que se passara num sábado – e sem que pudesse haver mais defesa – passou a ter lugar num dia útil.»

120218Expresso

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>